58758

Vereador em MT é preso por ameaça, embriaguez e perturbação do sossego

Um vereador do município de Nova Santa Helena, cidade distante 622 km de Cuiabá, está preso na delegacia desde a madrugada desta sexta-feira (29) por suspeita de ter desacatado policiais militares, por perturbação do sossego e ainda embriaguez ao volante. O caso foi encaminhado para a Polícia Civil de Itaúba e o vereador Ademir Dias da Silva, de 36 anos, prestou depoimento nesta tarde. Apesar de ter negado a ameaça e o desacato aos policiais, o parlamentar continuou preso.

A Câmara de Vereadores Municipal informou que a assessoria jurídica está verificando o caso para as devidas providências. O delegado Pablo Borges Rigo, responsável pelo inquérito, disse em entrevista ao G1 que o vereador confessou que estava fazendo “algazarra” em uma lanchonete de Nova Santa Helena, onde estaria ocorrendo uma festa, e que estava bebendo desde a tarde de quinta-feira (28).

De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar, moradores próximos ao estabelecimento acionaram os policiais para reclamar do som alto e gritos na festa. Ao chegar ao local, os policiais teriam visto o vereador dentro de um carro, tentando deixar a lanchonete. “Ele quase bateu em nossa viatura e estava em alta velocidade. Fizemos uma abordagem e o vereador nos desacatou e ainda tentou intimidar usando o fato de ter cargo público. Demos voz de prisão”, contou ao G1 o comandante do Núcleo da PM da cidade, sargento Milton de Oliveira.

Além disso, o vereador, segundo o comandante, estava “visivelmente alcoolizado” e teria se recusado a fazer o teste de bafômetro. Como Nova Santa Helena não tem delegacia, a ocorrência foi encaminhada para Itaúba, distante 18 quilômetros.

O delegado Pablo Borges ressaltou que o parlamentar contestou ter ameaçado e desacatado os policiais. Além disso, Borges ressaltou que não arbitrou pagamento de fiança porque a somatória das penas ultrapassa quatro anos e, dessa forma, o flagrante foi encaminhado para o Judiciário. Ademir Dias, eleito para o segundo mandato e com apenas o ensino fundamental completo, aguarda a decisão em uma cela na delegacia. O veículo dele também está apreendido.

O presidente da Câmara de Nova Santa Helena, João Batista Romão, declarou ao G1 que ainda não conversou com o vereador preso e não possui informações sobre a ocorrência. No entanto, ele disse que vai se reunir ainda nesta sexta-feira com a assessoria jurídica da Câmara para analisar o fato.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email