46919

Trabalhadores sem-terra e assentados bloqueiam duas rodovias em MT

  Trabalhadores sem-terra e assentados bloquearam, nesta segunda-feira (14), trechos da BRs 364 e 070, na ponte sobre o Rio Vermelho, em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, e no quilômetro 725, no portal temático na entrada de Cáceres, a 250 km da capital, respectivamente. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os trechos estão totalmente interditados. Apenas ambulâncias passam pelo local.

Por conta das interdições, filas de veículos já se formaram nos pontos de bloqueio. Conforme a assessoria do 'Movimento Unitário', como é chamado o grupo que reúne cinco entidades, entre as reivindicações dos manifestantes estão a agilidade nos processos de assentamento, a liberação de cestas básicas e mais investimentos aos pequenos agricultores. Eles querem também uma reunião com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para tratar dessas questões.A assessoria regional do Incra informou ao G1 que uma pauta de reivindicações apresentada anteriormente pelos manifestantes já está sendo cumprida dentro do prazo estabelecido. Alegou ainda que, por causa dos protestos e da ocupação do prédio do Incra, a reunião com os representantes desses grupos, prevista para esta terça-feira (15), poderá ser cancelada.

O grupo, formado por assentados e sem-terra, cobra o assentamento imediato de 7.320 famílias que encontram-se acampadas; a regularização de 20 áreas, além da retomada imediata das seguintes áreas da União: Marzagão (Rosário Oeste e Nobres), Macaca (União do Sul), Mestre I (Jaciara), Gleba Ribeiro (Guiratinga), Gleba Iriri (Matupá), Grandene (Cáceres), Iandú (Novo Mundo), Lauro (Terra Nova do Norte), Espora de Prata (Rondonópolis), Jatobá (Jaciara), Velha (Alto Paraguai) e Gama (Nova Guarita).Eles também reivindicam investimentos em infraestrututura, bem como a recuperação e abertura de estradas, recuperação e construção de pontes ou manilhamento, abertura de poços artesianos e construção de redes de distribuição de água, rede de distribuição de energia do programa Luz Para Todos, do governo federal, além da construção de espaços de convivência, articulação de produção e comercialização nos assentamentos.

Na pauta ainda constam a desburocratização de acesso aos créditos, fomento, habitação, inicial e reforma para todas as famílias assentadas, apoio às Políticas de Economia Solidária e assistência técnica às famílias assentadas. Alguns pedidos são simples, como a liberação de 500 rolos de lona e a liberação de cestas básicas. A realização do Cadastro Ambiental Rural e Licenciamento Ambiental único também estão na lista de reivindicações. 

Em Cáceres, o bloqueio começou às 7h e, em Rondonópolis pouco tempo depois, às 9h. A PRF informou que não há previsão para a liberação. Equipes da polícia estão no local para alertar os motoristas sobre as interdições. 

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email