54653

Preço médio do milho sobe 2,4% em MT e fica abaixo de cotação mínima

O preço médio da saca do milho em Mato Grosso voltou a reagir. De acordo com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), na última semana o valor médio foi de R$ 10,80/saca, valorização de 2,4%, frente aos R$ 10,55 da semana anterior.

Mas mesmo com a cotação aumentando, em algumas regiões de Mato Grosso ela ainda está abaixo do chamado preço mínimo. Apesar da intervenção governamental por meio dos leilões como o de Pepro (venda e comercialização), o preço final ainda permanece abaixo dos R$ 13,02 estipulados pelo governo. Em Sorriso, no médio-norte, por exemplo, a semana encerrou com o milho a R$ 8,82. Com os R$ 3,23/saca do último leilão, atingiu os R$ 12,05, ou 7,4% abaixo do valor mínimo.

Segundo o analista do Imea, Ângelo Ozelame, a alta demanda de produtores que necessitam do prêmio tem pressionado o preço dos leilões. “No começo estava previsto um prêmio de R$ 4,00/sc. Valor suficiente para fechar os R$ 13,02 exigidos. Mas devido ao grande número de agricultores que precisa do prêmio para negociar seu produto, o preço pago pelo último leilão chegou a cair 37%. Isso mostra a necessidade de uma ajuda para que os agricultores consigam vender seu produto”, disse.

O valor médio mais alto pago aos agricultores pela saca do milho em Mato Grosso foi registrado nos municípios de Campo Verde e Canarana, em R$ 12,5/sc cada uma. Já Sorriso foi o que teve o pior desempenho nas negociações, alcançando R$ 8,4/sc na quarta-feira (23).

Até o dia 13 de outubro deste ano Mato Grosso já tinha comercializado cerca de 65% das 22,5 milhões de toneladas que foram produzidas na safra de 2012/13. Diferença de 24,8 pontos percentuais, quando considerados os quase 90% negociados no mesmo período 2012.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email