52536

Mortes pela dengue aumentam 71% até outubro em Mato Grosso

Mais de quarenta e três mil casos de dengue foram notificados em Mato Grosso até esta última quinta-feira (24), segundo a secretaria de Estado de Saúde. As 43.004 ocorrências representam um aumento de 10,2%, se comparadas ao igual intervalo de 2012, quando tinham sido contabilizadas 39.010. Entre os anos, o número de pessoas que morreu em função também evoluiu: +71,4%.

De acordo com a secretaria, até outubro de 2013 a dengue fez 36 vítimas, sendo a maioria em Sinop (4), na região norte. Enquanto isso, na mesma época de 2012, outras 21 morreram, com Cuiabá liderando (5). Os números compõem o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan).

A capital mato-grossense concentra o maior número de notificações da dengue em 2013. Eles chegam a 3.359, seguida por Rondonópolis com outras 3.133; Sinop 8.156 e Várzea Grande, na região metropolitana, com 752. O Estado registrou até o momento 107 casos graves de dengue.
A secretaria de Saúde informou em seu balanço ainda que estão circulando no Estado dois sorotipos virais da dengue, o DENV 1 e a introdução do sorotipo DENV 4.

Mortes por localidade
Também estão na lista dos municípios onde ocorreram mortes pela dengue Alta Floresta (03), Apiacás (01), Aripuanã (01), Barra do Garças (01), Cáceres (01), Campo Novo dos Parecis (03), Campo Verde (01), Carlinda (01), Cuiabá (02), Itiquira (01), Jaciara (01), Juara (02), Primavera do Leste (02), Pontal do Araguaia (01), Pontes e Lacerda (01), Tangará da Serra (01), Sorriso (02), Vera (01), Sapezal (01), Lucas do Rio Verde (01), Várzea Grande (01), Novo São Joaquim(01).
Outras três estão sendo investigadas nas cidades de Alto Taquari (01), Lucas do Rio Verde (01) e Nova Xavantina (01).

Prevenção
A limpeza de calhas dos telhados, dos pratinhos dos vasos de plantas e piscinas são importantes formas de se combater o mosquito transmissor. Da mesma forma, recomenda o serviço de saúde, não deixar formar poças d’água, eliminar qualquer tipo de material que possa acumular água, garrafas ou manter recipientes sempre virados de boca para baixo, armazenar pneus em locais cobertos para não acumular água e tampar bem as caixas d’água e os poços também ajudam.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email