29744

Morre menina baleada ao defender o pai após briga por pizza, em Goiás

A menina Kerolly Alves Lopes, de 11 anos, baleada ao tentar defender o pai durante uma briga em uma pizzaria de Aparecida de Goiânia, morreu no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). A equipe médica da unidade de saúde fez o anúncio na manhã desta segunda-feira (6), quando foi concluído o protocolo de morte cerebral, que foi constatada às 20 horas de domingo (5). Ela estava internada na Unidade de Tratamento Intensiva (UTI) desde o dia 27, quando foi atingida por dois disparos.O  crime teria acontecido após uma discussão por causa de uma pizza entre o dono de uma pizzaria e o pai da menina, o serralheiro Sinomar Lopes, que era cliente do estabelecimento. A vítima e a irmã Pérola Alves Lopes, de 14 anos, abraçaram o pai quando viram a arma apontada para ele. O suspeito então atirou três vezes. Dois disparos atingiram a adolescente, na perna e na cabeça. O atirador fugiu do local. Ele teve a prisão preventiva decretada e está foragido.

Os médicos tinham explicado que a bala atravessou a cabeça dela e, por isso, o estado de saúde da garota era considerado gravíssimo. A equipe médica informou na semana passada que menos de 10% de pessoas sobrevivem a este tipo de lesão. “É bastante grave a lesão em si. E ela também está correspondendo à lesão. Ela também tem um quadro clínico bastante grave”, explica Nasser Tannús, diretor técnico do Hugo.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email