63452

Marido exige atendimento e ameaça funcionários de policlínica com arma

Dois homens ameaçaram funcionários da policlínica do Bairro Pedra 90, em Cuiabá, na noite desta quinta-feira (16), após um deles procurar atendimento para a mulher que estaria passando mal em um bar, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde. O marido exigiu que alguém fosse ao estabelecimento socorrer a mulher e, ao ser comunicado de que só tinha um médico pediatra, se revoltou e disse que iria retornar para a unidade armado.

Momentos depois, ele retornou à policlínica na companhia de outro homem que também estava armado, segundo a assessoria da pasta. Houve tumulto na unidade. A médica pediatra que estava de plantão saiu do local pelos fundos do prédio e a policlínica acabou sendo fechada. Câmeras de segurança registraram o momento que os dois entraram no local. Imagens mostram os funcionários correndo de um lado para o outro na tentativa de se esconderem, de acordo com a secretaria.

Após o tumulto, a policlínica foi fechada e encerrou atendimento para registrar boletim de ocorrência. Os pacientes que aguardavam na fila foram encaminhados para a policlínica do Bairro Pascoal Ramos, que fica na mesma região. No entanto, segundo a secretaria, a situação já foi normalizada nesta sexta-feira (17) e os atendimentos retomados.

A assessoria ainda informou que falta um clínico geral na unidade, mas que em caso de urgência e emergência o pediatrada poderia atender o paciente ou encaminhá-lo para um hospital. Ocorre que, nesse caso, a mulher que precisava de atendimento não foi até o local. Para socorrê-la, o marido poderia ter acionado o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Os homens que estavam armados deixaram o local após ameaçarem os funcionários. No entanto, nenhum disparo foi efetuado. Eles não foram localizados pela polícia.

Compartilhe