62335

Hospitais filantrópicos de MT recebem R$ 22 milhões do governo federal

Dez entidades filantrópicas de saúde de Mato Grosso, como santas casas e hospitais, vão receber recursos do governo federal. Um total de R$ 22,4 milhões serão distribuídos entre as unidades, localizadas em Cuiabá e em municípios do interior do estado. A verba é referente à adesão que as entidades filantrópicas têm com o Sistema Único de Saúde (SUS) e faz parte do pacote de medidas do governo para ampliar o atendimento aos pacientes.

O Hospital Santa Helena, em Cuiabá, referência nos serviços de ginecologia e obstetrícia, vai receber pouco mais de R$ 7,4 milhões para 2014. “Não vínhamos recebendo, então, no bojo que temos a receber, temos essa contrapartida de atrasados. Enquanto os outros vinham recebendo normalmente na sua fatura os 20% que já existia e vão receber só o implemento agora, nós temos atrasados a receber. O recurso será aplicado 100% no aprimoramento do serviço que o hospital presta à população”, disse Marcelo Sandrin, diretor do hospital.

A unidade conta com 240 leitos e a ideia é ampliar o serviço. “Nosso maior foco é a obstetrícia, a maternidade. Temos a clínica médica, clínica cirúrgica, outros serviços, como UTIs, mas também precisamos de leitos”, pontuou Sandrin.

Já o Hospital Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá irá receber mais de R$ 1,5 milhão do governo federal. Segundo a direção da unidade, o pagamento do benefício será parcelado, A primeira parcela está prevista para ser paga nesta terça-feira (31). O valor varia de acordo com a quantidade de procedimentos que cada unidade de saúde faz. O hospital recebe em torno de R$ 2 milhões por mês do governo federal e, com o acréscimo do incentivo, a receita deve aumentar em torno de R$ 100 mil.

Noventa por cento dos atendimentos da Santa Casa são de pacientes do SUS, mas o recurso não deverá aliviar muito as despesas do hospital que tem um débito de R$ 25 milhões. Para tentar aumentar a receita do hospital e pagar parte da dívida, a unidade se credenciou no projeto Leito de Retaguarda, do Ministério da Saúde. Com isso, 60 novos leitos devem ser criados no hospital para desafogar o atendimento no Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá.

Na capital, outras duas entidades devem ser beneficiadas com os recursos federais. São eles: Hospital do Câncer, que deve receber R$ 1,9 milhão, e o Hospital Geral Universitário, ao qual deve ser repassado o maior volume de recursos. Ao todo, serão R$ 3,4 milhões.

Já no interior a verba deve ser destinada ao Hospital São Luiz, em Cáceres; ao Centro Hospitalar Parecis, em Campo Novo do Parecis; ao Hospital São Lucas do Rio Verde, em Lucas do Rio Verde; ao Hospital Geral Doutor Fontanilhas, em Poconé; à Santa Casa de Misericórdia e Maternidade em Rondonópolis, além do Hospital Santo Antônio, em Sinop.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email