46797

Governo de MT acerta nova data para inaugurar viaduto da Copa em Cuiabá

Após sucessivos prazos descumpridos, o governo do estado divulgou nesta quinta-feira (10) nova data para entrega do viaduto do Despraiado, obra lançada como parte dos preparativos para a Copa do Mundo de 2014 em Cuiabá. O anúncio consisitu na confirmação de um termo aditivo assinado pela Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa) ao contrato de R$ 18,9 milhões da obra. Se o contrato antes previa entrega da construção no último dia 24 de setembro, agora o prazo oficial passa a ser o dia 20 de novembro, informou a Secopa.

O termo aditivo ao contrato teve seu extrato publicado na edição que circulou nesta quinta-feira do Diário Oficial do Estado (DOE). Na publicação, o registro diz apenas que o prazo foi aditado. Procurada, a Secopa informou que o prazo foi prolongado em 60 dias devido a um “reajuste de cronograma” da obra. O aditivo não envolve mais aportes de dinheiro do estado para a empreiteira responsável, esclareceu assessoria de imprensa da Secopa.

A obra do Despraiado já foi prometida pelo governo como a primeira grande inauguração de projetos idealizados para a Copa. Localizado na entrada do Bairro Despraiado e em frente ao Parque Mãe Bonifácia, ponto conturbado do trânsito na capital, o elevado terá 325 metros de comprimento e nove de altura em seu ponto mais alto. Reajuste de cronograma'
A entrega da construção inicialmente foi marcada para maio. Contudo, depois o governo informou que a estrutura só passaria efetivamente a servir ao trânsito na região da Avenida Miguel Sutil em julho, dois meses depois. A alegação era de que a conclusão do viaduto não correspondia necessariamente à entrega do conjunto de estruturas para utilização dos motoristas.

Depois o governo alterou a data mais uma vez e anunciou a entrega para o fim de agosto. No dia 19 de agosto, entretanto, o secretário Maurício Guimarães, titular da Secopa, admitiu que seria necessário adiar em dez dias a entrega do viaduto.

O secretário alegou que a então greve dos funcionários do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) havia comprometido a frequência dos repasses de verba do órgão federal para o custeio de obras nas quais ele participa como empreendedor ao lado do estado de Mato Grosso.

Sem estes valores à disposição, explicou Guimarães, ficou prejudicado o andamento das intervenções finais no complexo do viaduto – como recapeamento das vias de acesso ao elevado.

Seriam estas as etapas restantes para a entrega do empreendimento na Avenida Miguel Sutil. Foi sob esta alegação que Guimarães, então, confirmou novo prazo de dez dias para a entrega, o que seria a quarta data estabelecida pelo governo desde o início das obras. Ela, porém, também não foi cumprida.

Prazos
Depois disso, a Secopa informou também que a empreiteira responsável pela obra chegou a propor uma mistura asfáltica de qualidade reprovada para a pavimentação do viaduto, o que atrasou a construção.

Além disso, a Secopa passou a alegar que não mais falaria em prazos para a entrega do Despraiado. No último dia 3, por exemplo, o secretário-adjunto Alysson Sander alegou que falar em prazos era uma “questão governamental”.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email