29295

Brasil x Inglaterra será teste final de segurança para Confederações

Os ministérios da Justiça e da Defesa, em parceria com o comitê organizador local da Federação Internacional de Futebol (Fifa), estão realizando nas seis cidades da Copa das Confederações simulações de segurança nos estádios onde serão realizados os jogos.

Em cada sede, uma partida é usada para avaliar as capacidades dos órgãos de segurança, testar o esquema de defesa do espaço aéreo sobre o estádio, as capacidades de lotação, rotas de fuga para o público, facilidade de acesso, rapidez no resgate para hospitais, locais onde poderão ser posicionados canhões de artilharia antiaérea, dentre outros itens, informou a Secretaria Extraordinária de Segurança para os Grandes Eventos (Sesge). (veja abaixo a tabela dos jogos avaliados).

Segundo a Sesge, o grande teste será com o amistoso entre Brasil e Inglaterra, em 2 de junho, no Maracanã, no Rio de Janeiro.

Na partida serão empregados efetivos da Polícia Militar e Polícia Civil do Rio, Polícia Federal, militares das Forças Armadas, agentes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), seguranças contratados pelo Comitê Organizador Local (COL) da Fifa (Federação Internacional de Futebol), bombeiros, Detrans, equipes responsáveis por vistorias de explosivos e outros tipos de artefatos e armas químicas, polícias rodoviárias, e funcionários de órgãos internacionais de inteligência, que trabalharão de forma conjunta como se fosse um jogo da Copa das Confederações.

“As partidas de Brasil x Inglaterra, no Rio, e Santos x Flamengo, no Mané Garrincha, serão os últimos testes para avaliarmos o que será necessário aperfeiçoar. Só na abertura da Copa das Confederações, serão 5 mil agentes de segurança pública e defesa que serão empregados. O efetivo é enorme”, afirma o diretor de operações da Sesge, José Monteiro.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email