63909

Bebê foi baleado após carro não dar passagem para bandidos, diz polícia

Menino de 1 ano e 8 meses foi morto a tiros em São Bernardo do Campo.
Pelo menos outras seis pessoas morreram na Grande SP durante noite.

O bebê morto a tiro em São Bernardo do Campo, no ABC, na noite desta quinta-feira (15), foi baleado porque o carro em que ele estava com a mãe não deu passagem para outro veículo com criminosos. Minutos antes, os homens teriam atirado em um jovem de 17 anos na Estrada Galvão Bueno, perto do local em que o bebê foi morto, segundo a Polícia Civil.

Pelo menos outras seis pessoas morreram entre a noite desta quinta e a madrugada desta sexta-feira (16) na Grande São Paulo. Os casos ocorreram nas zonas Oeste, Leste e Sul da capital e em Guarulhos, na região metropolitana.

Segundo testemunhas, os criminosos que atiraram no bebê pararam na frente da casa de um adolescente e dispararam sem falar nada. Depois do disparo, eles fugiram em um carro. O jovem foi socorrido por pessoas que estavam na região no momento do crime. Ele não corre risco de morte.

Durante a fuga, os criminosos pediram passagem para o veículo em que Pedro Henrique Patrocínio Manga, de 1 ano e 8 meses, estava sentado no colo da mãe. Como o motorista não cedeu a passagem, os criminosos passaram pela contramão e dispararam três vezes. A mãe do menino não se feriu.

No início da tarde desta sexta-feira (16), os parentes do menino já tinham prestado depoimento no 3º Distrito Policial de São Bernardo do Campo. O carro em que o bebê estava também já passou por perícia e deve ser retirado pela família.

Segundo o delegado titular Kazuyoshi Kawamoto, ainda não há suspeitos. “Nós não conseguimos ainda identificar [os criminosos]. Nós não temos nem as placas do veículo envolvido nessa ocorrência. A certeza única é que os dois crimes estão diretamente ligados. Primeiro, houve a tentativa de homicídio no menor. Em seguida, como eles não conseguiram a passagem que estavam solicitando, dispararam contra o veículo [em que o bebê estava]”, disse.

O jovem de 17 anos que foi baleado ainda não foi ouvido pela polícia. O delegado suspeito que o ataque contra o adolescente tenha sido motivado por briga entre quadrilhas.

fonte: G1

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email