33633

Apesar de nova atuação do BC, dólar segue em alta

O dólar operava em alta ante o real nesta sexta-feira (28), no último pregão do semestre, mesmo após uma intervenção do Banco Central, com investidores determinados em manter suas posições para a  formação da Ptax de junho.

Perto das 14h40, a moeda norte-americana subia 1,17%, para R$ 2,2215 na venda.

O BC fez um leilão de swap cambial tradicional – equivalente a uma venda de dólares no mercado futuro – e vendeu a oferta total de 40 mil contratos com vencimento em 1º de outubro e 1º de novembro de 2013.

“Estamos no último dia útil do mês e pode estar tendo uma queda de braço entre comprados e vendidos pela formação da Ptax. Isso está deixando o câmbio mais pressionado e não reagindo muito à intervenção do BC”, disse à Reuters o estrategista-chefe do Banco WestLB do Brasil, Luciano Rostagno.

A Ptax é uma taxa média calculada pelo BC e usada com referência na liquidação de diversos contratos de câmbio e derivativos. A taxa de junho e do segundo trimestre do ano será conhecida por volta das 13h desta sexta-feira e, após esse horário, operadores esperam arrefecimento da alta da divisa.

No exterior, os mercados acionários operavam no vermelho e o dólar se valorizava em relação a uma série de moedas. O dólar australiano caía 1,18% frente à divisa dos Estados Unidos, enquanto o dólar avançava 0,49% em relação ao peso mexicano.

Operadores destacavam ainda que importadores aproveitavam a cotação mais baixa do dólar, após sequência de quatro quedas consecutivas e que tiraram o dólar de perto de R$ 2,25 para o patamar de R$ 2,18.

A ação desses agentes começou na tarde de quinta-feira, quando o dólar caminhava para a quinta sessão seguida de queda, mas inverteu o movimento para encerrar o pregão em alta.

A moeda fechou a quinta-feira com alta de 0,3%, vendida a R$ 2,1959.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email