55220

Açougueiro deve ser julgado por morte de ex-patrão em Cuiabá

  Um açougueiro de 46 anos, acusado de matar a tiros o ex-patrão dele, será julgado no dia 25 de novembro, no Fórum de Cuiabá. De acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), o crime ocorreu no dia 18 de outubro de 2003 na Avenida Tancredo Neves, no Bairro Praeiro, em Cuiabá. O caso foi motivado por uma suposta quebra de contrato entre o ex-patrão e o funcionário.

O açougueiro foi denunciado pelo crime de homicídio qualificado por motivo fútil. O júri popular está marcado para começar a partir de 13h30 [horário de Mato Grosso]. Foram intimados a depor a mulher da vítima e um rapaz que é casado com a enteada da vítima. Os dois testemunharam a morte do empresário.Também foi intimado a comparecer ao júri o enteado da vítima, que apesar de não presenciar o homicídio, ouviu supostas ameaças feitas pelo açougueiro à família. Consta na denúncia do MPE que o acusado tinha trabalhado em um açougue da vítima. Na ocasião a vítima tinha a intenção de vender o estabelecimento para o funcionário. Eles fizeram uma negociação e a compra ocorreu.

O ex-funcionário descobriu que o açougue tinha uma dívida acumulada anteriormente e foi hipotecado pelo ex-patrão. Com isso, ele foi até a casa da vítima para conversar sobre a aquisição e queria que o empresário assinasse uma nota promissória. No momento do crime o empresário estava jantando com a família e foi atender a porta.

A vítima teria negado assinar o documento e ocorreu uma discussão entre eles. Os dois teriam se agredido. O ex-funcionário, armado com um revólver, atirou contra a vítima e fugiu do local. Ele chegou a ser preso mas atualmente responde o processo em liberdade após ter a prisão revogada pela Justiça.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email